Posts Sinterpa

Governo do Estado inicia discussões salariais com Sinterpa


Negociação Salarial 2016

Na próxima segunda-feira, dia 29, o Sinterpa vai se reunir com o secretário de Estado de Produção e Agricultura Familiar (Sepaf), Fernando Lamas. Em pauta, estará o início das discussões quanto ao reajuste salarial deste ano, já que a data base dos servidores estaduais é em maio.


O presidente do Sinterpa, Edimilson Volpe, espera que este ano o governo do Estado dê um aumento satisfatório para a categoria, diferente do que aconteceu em 2015. Desde o ano passado, o Sinterpa vem trabalhando para que o governo do Estado trate com isonomia os servidores da Agraer e atenda as seguintes reivindicações:


  • - reajuste salarial diferenciado para a carreira da Agraer, pois os salários neste órgão são um dos piores dentro do governo do Estado;

  • - mudanças imprescindíveis no PCCS da carreira da Agraer (Lei 4.188/2012);

  • - melhorias nas condições de trabalho dos servidores;

  • - mudança no horário de atendimento na sede e postos da Agraer de 8 para 6 horas diárias, já que 90% dos servidores estaduais já cumprem esta jornada de trabalho.


Segundo Edimilson, a categoria está insatisfeita e tem o quarto pior salário se comparado com outras carreiras estaduais com uma formação semelhante. “No ano anterior, o governo não foi sensível aos nossos anseios, mas prometeu uma discussão de política salarial diferenciada este ano para a nossa categoria. Em 2015, no entendimento do sindicato, nós ficamos sem reajuste, por isso, agora em 2016, esperamos que além da reposição da inflação do ano de 2015 (de cerca de 11%), o governo dê um aumento com ganho real. Nossa reivindicação é o salário mínimo profissional dos profissionais de ciências agrárias de nível superior e que as outras categorias tenham seus vencimentos ancorados nesse salário base, conforme nossa proposta do ano anterior”, afirma Edimilson.


Após essa discussão com o secretário Lamas, as reivindicações serão encaminhadas para a Secretaria de Estado de Administração e Conselho de Governança. Atualmente, a Agraer tem cerca de 600 servidores.


“2015 foi o ano do “não”. Se o governo ouvir mais que em 2015, alterações serão possíveis e acredito que vão atender as expectativas da categoria. Mas toda a negociação será devidamente discutida com os servidores por meio do conselho diretor, reuniões e da assembleia geral, que já devem ocorrer em março”, finaliza o presidente do Sinterpa.


Agora em fevereiro, o governo do Estado já concedeu reajuste de 11,36% aos professores e, em outubro, essa categoria deve receber mais 5,92%.


Ainda na terça-feira (dia 01 de março), o Sinterpa também vai participar de outra reunião sobre as negociações salariais com o governo do Estado, desta vez, junto com a Federação dos Servidores Públicos do MS (FESERP). A Feserp representa 25 mil servidores estaduais.


Por Assessoria de Comunicação



Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W
Posts Recentes