Posts Sinterpa

Agraer promove cursos sobre Plantas Alimentícias Não Convencionais em Dourados


A Agraer em parceria com outras instituições voltadas ao meio produtivo promoveu, nos dias 28 e 29 de outubro, em Dourados, dois cursos sobre Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs). O conteúdo de ambos foi ministrado pelo professor doutor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (IFAM-CMZL), Valdely Ferreira Knupp.


De acordo com estudiosos da Agraer, as PANCs são plantas que facilmente encontramos no meio ambiente e que a maioria das pessoas não conhece e, por isso, deixa de se beneficiar de suas propriedades alimentares.


“Algumas são consideradas matos ou pragas, ou seja, plantas que crescem espontaneamente nos quintais e em lavouras, que são consideradas daninhas e retiradas em qualquer utilização. Também podemos considerar algumas plantas comuns como PANCs, como a bananeira em que restringimos o consumo de apenas uma parte, o fruto maduro. As demais partes são desprezadas como mangarás, também, conhecidos como corações ou umbigos”, explicou Denise Miranda, membro do Núcleo de Agroecologia da Agraer.


O evento foi promovido pela Agraer em parceria com Faculdade de Ciências Agrárias (UFGD), Faculdade de Engenharia Alimentos (FEIN), Núcleo de Agroecologia, Ensino, Pesquisa e saberes tradicionais de Mato Grosso do Sul e Caritas.


A programação foi de uma palestra expositiva, com observação da diversidade de PANCs coletadas na região, que foi seguida pela preparação de diversos pratos com PANCs disponíveis.


O maior objetivo do consumo das PANCs é promover uma diversificação da alimentação, evitando uma alimentação “monótona” e tornando as pessoas mais conscientes sobre possibilidades de consumo.


“A incorporação das PANCs possibilita o consumo de plantas disponíveis em terrenos ou em nossas casas que acabam reduzindo o gasto e também promovendo maior integração com o ambiente em que vivemos. Um dos exemplos citados é o uso de urtigas em saladas ou refogados que é muito comum, na Itália, e é uma planta muito comum, no Brasil, apesar de pouco utilizada na alimentação”, afirmou Denise Miranda.


Algumas das PANCs que foram apresentadas nos cursos: Buva, Jenipapo, Coquinho de Buitia, Palma forrageira e Flor de Pitaia.


Com informações da Assessoria de Comunicação da Agraer






Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W
Posts Recentes