Posts Sinterpa

Governo e SFA iniciam implementação do programa Agro Mais em MS


O Governo do Estado e a Superintendência Federal da Agricultura em Mato Grosso do Sul (SFA-MS) começaram a debater, na última terça-feira (22), a implementação do Programa Agro Mais, do Ministério da Agricultura e Abastecimento (Mapa), lançado em agosto. Mais de 20 estados já fizeram adesão buscando diminuir a burocracia no agronegócio.


Durante a videoconferência realizada na sede da SFA-MS, o coordenador do plano, Ricardo Cavalcanti, de Brasília (DF), falou para representantes de Mato Grosso do Sul e outros oito Estados do Sudeste, Centro-Oeste e Sul do País explicando detalhes do Agro Mais.


Com objetivos claros, que são a busca por transparência e parcerias, a melhoria do processo regulatório e de normas técnicas e a facilitação do comércio exterior, o programa segue, segundo Ricardo, em ritmo acelerado de execução com ações como o lançamento do sistema de rótulos e produtos de origem animal, a alteração da temperatura de congelamento da carne suína (-18ºC para -12ºC), a revisão de regras de certificação fitossanitárias e o aceite de laudos digitais também em espanhol e inglês, todas em andamento.


Celso Martins, Superintendente Federal de Agricultura do Estado, participou da discussão e levou ao conhecimento do coordenador o fato de Mato Grosso do Sul já ter uma iniciativa com metodologia semelhante, que é o Comitê Estadual de desburocratização. Celso observou que a ideia é criar um trabalho conjunto, que poderá ocorrer através da adesão de sua equipe ao programa já em andamento ou criação de uma extensão desse trabalho, de forma a inserir as ações sugeridas dentro do programa Agro Mais.


Para o diretor técnico da Agraer, Araquem Ibrahim Midon, a similaridade das duas iniciativas está no objetivo, que é um só, facilitar a vida das pessoas que precisam utilizar os serviços públicos, com a particularidade de que o Agro Mais atenderá o setor produtivo, que no caso de Mato Grosso do Sul é a mola propulsora da sua economia. “Dai mais um motivo para que façamos gestão e possamos realizar a fusão dessas duas iniciativas e implementá-las o quanto antes”, disse.


“Ganha o Estado, as instituições e o contribuinte com a celeridade dos processos. Com a necessidade de que o País seja mais competitivo e possa assim ampliar sua inserção no mercado internacional do agronegócio, o Agro mais se apresenta como uma ferramenta extremamente interessante”, reforçou o secretario de Produção e Agricultura Familiar, Fernando Mendes Lamas.


Por: Assessoria de Comunicação da Sepaf

Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W
Posts Recentes