Primeira unidade de geração de energia solar para agricultura familiar entra em funcionamento em Ivinhema

 

Maria Salete é a primeira agricultora familiar a utilizar uma unidade de geração de energia solar na região de Ivinhema. No Sítio Ouro Verde, que é a propriedade da produtora de 67 anos, foi instalado um sistema com capacidade de geração de 700 kwh/mês de energia solar, processada através de 32 m² de placas fotovoltaicas.

 

A agricultora é assistida pela Agraer através da Chamada Pública da Sustentabilidade. O sistema implantado, atualmente gera energia suficiente para abastecer o consumo do sítio, incluindo todos os eletrodomésticos e iluminação da residência, e também da área da produção do leite, onde são utilizados, por exemplo, o triturador e a ordenhadeira.

 

O coordenador regional da Agraer, Sandro Henrique Polloni, explica que a principal vantagem do uso deste tipo de energia é a redução dos custos de produção. “A agricultora vai poder utilizar todos os equipamentos da propriedade a partir desta fonte de energia solar e, com isso, o custo de produção certamente vai ser menor”.

 

O excedente produzido é disponibilizado para a chácara do filho da agricultora, Gilberto de Oliveira, residente na Gleba Vitória, também no município. O valor total do projeto foi de R$ 42 mil, financiado através do Pronaf, com juros de 5,5% ao ano com carência de 3 anos e 10 anos para o pagamento.

 

“Considerando essas condições e a redução no consumo de energia elétrica, as prestações são menores que os valores que a agricultora e o filho gastavam com a conta de luz”, avalia o médico veterinário da Agraer, Arizoly Mendes, que acompanhou todo o processo de instalação da unidade no sítio da agricultora e foi um dos profissionais que conduziu as atividades da Chamada Pública da Sustentabilidade no município.

 

Além desta questão econômica, Gilberto conta que a família foi motivada pela consciência ambiental. “Temos o sol brilhando a vontade, porque não aproveitar isso para produzir energia? A crise hídrica se instalou no país e a tendência é a energia ficar mais cara e ficar mais difícil de produzir energia. E outra, assim, estamos ajudando muito na questão ambiental. A gente está produzindo o que está gastando, o que nos torna autossustentável e isso é de suma importância”, destaca.

 

O projeto para o acesso ao crédito foi elaborado pela Agraer de Ivinhema, sem custos para a produtora. Segundo o coordenador regional da Agraer, mesmo sem estar inscrito neste tipo de programa os pequenos agricultores podem buscar orientação.

 

“O agricultor familiar que tiver interesse pode procurar uma das unidades da Agraer em qualquer município porque nós estamos à disposição para elaborar o projeto de crédito rural que possibilita o acesso ao financiamento deste tipo de sistema”, informou Polloni.

 

Por: Assessoria de Comunicação do Sinterpa

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W

Posts Sinterpa