Posts Sinterpa

Sindicatos consideram reforma da previdência ilegal e convocam servidores para manifestação

​​

Em reunião na tarde desta terça-feira, dia 21, os sindicatos que compõem o Fórum dos Servidores Públicos de Mato Grosso do Sul, entre eles o Sinterpa, afirmaram, após um exame exaustivo da reforma da previdência, que a atual proposta é inconcebível, ilegal e inconstitucional.


Segundo os dirigentes sindicais, somente com a mobilização dos servidores públicos estaduais é possível impedir a aprovação deste projeto de lei pelos deputados estaduais. A reforma da previdência prejudica os mais de 70 mil servidores públicos estaduais, entre ativos, inativos e pensionistas.

Por isso, nesta quinta-feira, dia 23, os sindicatos vão realizar mais um ato na Assembleia Legislativa para tentar barrar a tramitação do Projeto de Lei 253/2017. O funcionalismo público está sendo convocado para engrossar o ato. A manifestação está marcada para as 9h, horário de início da sessão.


A reforma da previdência foi aprovada na manhã desta quarta-feira, dia 22, na CCJR - Comissão de Constituição, Justiça e Redação. Dos cinco deputados que compõem a comissão, apenas o deputado Pedro Kemp (PT) votou contrário ao projeto.


Dentre as mudanças propostas pelo Projeto de Lei 253/2017, estão o aumento da alíquota de contribuição do servidor de 11% para 14%, do patronal de 22% para 28%, a criação da Previdência Complementar ao Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), a revisão do plano financeiro e previdenciário e a sistematização em um plano único.


Por: Assessoria de Comunicação do Sinterpa

Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W
Posts Recentes