Servidores de São Paulo terão reajuste entre 3,5% e 7%

O piso salarial dos servidores públicos do estado de São Paulo vai ser reajustado em 3,5% a partir de 1º de fevereiro, de acordo com proposta do Executivo, anunciada nesta quinta-feira (4) pelo governador Geraldo Alckmin. Professores e servidores da área da segurança pública terão reajustes diferenciados de 7% e 4%, respectivamente. Esse aumento diferenciado também se estende a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, onde estão os servidores da assistência técnica e extensão rural.

 

Enquanto isso, em Mato Grosso do Sul, depois de 2 anos sem aumento, o governo do estado concedeu, em 2017, reajuste de 2,94%, o que representou apenas a reposição da inflação. “E esse reajuste só foi possível depois de uma intensa mobilização por parte dos servidores e os sindicatos. E a questão dos trabalhadores da Agraer e da Iagro é ainda pior, já que esses têm os piores salários se comparados com carreiras similares dentro do governo”, disse o presidente do Sinterpa, Edmilson Volpe.

 

E para piorar a situação, no final de 2017, o Executivo se comprometeu em alinhar o horário de atendimento da Agraer e da Iagro com as demais repartições públicas do Poder Executivo, que cumprem 6 horas de expediente diário, como as Agenfas e o Imasul. No entanto, até agora, o governo não publicou os decretos com essa mudança. Para o presidente do Sinterpa, isso representa mais um fator de desmotivação dos servidores estaduais, que amargam salários achatados.

 

Por: Assessoria de Comunicação do Sinterpa 

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W

Posts Sinterpa