Posts Sinterpa

Ônibus do Saladão funciona nos fins de semana na Cidade do Natal


Aproveitando as comemorações de fim de ano, o projeto Saladão, que leva a produção de pequenos agricultores para comercialização em diversos pontos da Capital, está funcionando nos fins de semana em horário especial na Cidade do Natal.


Nos dias 15, 16, 22 e 23 de dezembro o ônibus do Saladão estará estacionado na Cidade do Natal, no horário das 17h às 23h. Os produtos irão direto da produção de três associações de agricultura familiar para a mesa do consumidor. O projeto é uma parceria da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc).


A comercialização dos produtos é feita no ônibus Saladão, adaptado para ser um mercado itinerante, com gôndolas e umidificador de ar. O veículo tem capacidade para armazenar mais de 300 Kg de legumes, frutas e verduras produzidos pelos agricultores. O outro veículo utilizado é um caminhão refrigerado para transportar os produtos das propriedades rurais até a cidade.


Rotina

Além da Cidade de Natal, a comercialização do ônibus do Saladão está sempre disponível das 6h às 18h, nos seguintes dias e locais:


Quarta-feira – ao lado da igreja Perpétuo Socorro, no bairro Amambaí;


Quinta-feira – na praça do Peixe, no bairro Vilas Boas;


Sexta-feira – em frente da Secretaria Municipal de Educação (Semed) – rua Onicieto Severo Monteiro, 460 Vila Margarida.


A partir do dia 24 de dezembro o projeto Saladão entrará em recesso e deve retornar em janeiro.


Geração de renda

Conforme reportagem de Eduardo Fregatto, publicada no Jornal Correio do Estado, em dois meses de funcionamento, o projeto gerou cerca de R$ 60 mil de lucro para as famílias de produtores da agricultura familiar participantes do programa.


Diariamente, o Ônibus Saladão vende cerca de R$ 3 mil a R$ 4 mil, referentes às várias frutas e legumes disponíveis à população. Todo o lucro fica com os agricultores, já que a prefeitura apenas cede os veículos e oferece orientações de manejo e higienização.


“O projeto deu certo e já virou um programa, que, com certeza, vai continuar no próximo ano. É uma forma de dar dignidade e representatividade a esses produtores”, afirma o titular da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e de Ciência e Tecnologia (Sedesc), Abrahão Malulei em entrevista ao Correio do Estado. “Temos muitas pessoas pedindo para que o ônibus também passe pelos seus bairros. Atualmente, o programa só funciona quarta, quinta e sexta-feira, em locais fixos. Isso pode ser ampliado”, cogita.

Texto: Paula Vitorino da Subsecretaria de Comunicação (Subcom) com acréscimo de informações do Correio do Estado

Foto: Sedesc

Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W
Posts Recentes