Posts Sinterpa

Aquisição coletiva de ensiladeira fortalece produção de leite durante a estiagem em Angélica


Um grupo de produtores rurais membros da Agran (Associação de Agricultores Familiares e Pequenos Produtores de Angélica/MS) tiveram a iniciativa para aumentar a produção de leite de seus rebanhos leiteiros durante o período de maior escassez de pastagens, no inverno, através da aquisição coletiva de uma enfardadeira de silagem. O grupo vem trabalhando em regime de mutirão de propriedade em propriedade, até que todos os membros tenham armazenado a reserva de alimentos destinada ao gado leiteiro durante a época seca do ano.


"É extremamente gratificante constatamos que nosso trabalho de assistência técnica tem surtido efeito, pois foi através de um Dia de Campo idealizado pelo Zootecnista da Agraer de Caarapó, Roberto Nakayama, no Sítio Alvorada, em Nova Alvorada do Sul/MS, que os produtores de Angélica tiveram a oportunidade de conhecer o equipamento, estimulando assim a adoção da referida tecnologia", comemora o Engenheiro Agrônomo da Agraer de Angélica, George Pereira.


Para o produtor rural José Roberto Amate, tanto a Agraer quanto a Prefeitura Municipal de Angélica, vêm fortalecendo os pequenos produtores locais: "A Agraer realizou o evento e prefeitura viabilizou nosso transporte até Nova Alvorada do Sul/MS, desde então começamos a conversar sobre a aquisição da máquina. Foi muito importante nossa participação na Chamada Pública do Leite, pois recebemos a assistência técnica da Agraer e tivemos a oportunidade de visitar outros produtores com sucesso na atividade leiteira.


De acordo com o produtor Andrey Akira da Silva Nakamura, os associados da Agran se uniram para poder vencer dois grandes problemas do pequeno produtor: a falta de dinheiro para aquisição de implementos agrícolas e mão de obra.


“Através da nossa união e persistência do nosso presidente José Amate nós conseguimos uma ensiladeira usada, que não é a ideal mas está nos servindo, fazer uma forma tipo queijo para fazer silagem e, por último, agora a máquina de fazer silagem ensacada para diminuir as perdas dos outros métodos de silagem que vínhamos fazendo. São coisas que seriam praticamente impossíveis do pequeno produtor fazer sozinho e em grupo estamos conseguindo”, avalia Nakamura.


O produtor afirma ainda que o objetivo é amenizar um dos maiores problemas que é a falta de comida de qualidade na seca para as vacas. “Durante o ano passado, por exemplo, a seca chegou mais cedo e com geada, choveu mesmo apenas em outubro e enfrentamos muitas dificuldades, quem não produziu alimentação passou por uns maus bocados. Com o incentivo da Agraer, passamos a trabalhar em grupo durante a Chamada Pública e trouxemos essa união para nossa rotina de trabalho”.


“Muito interessante essa iniciativa, pode servir de exemplo para outros produtores tanto pela utilização desse equipamento quanto pela questão da organização da associação, com o apoio da Agraer e Prefeitura Municipal. Parabéns a todos os envolvidos”, avalia o coordenador regional da Agraer de Nova Andradina, Sandro Polloni.


O prefeito de Angélica, Roberto Cavalcanti, também faz uma avaliação positiva. "Presenciar de perto a aplicação de novas tecnologias confirma que estamos investindo de forma correta. Apesar da prolongada recessão financeira na qual o país se encontra, não medimos esforços para apoiar os produtores rurais do município. Pretendemos continuar incentivando a tecnificação rural e viabilizaremos o transporte para a Tecnofan em Dourados, já no início de março", ressalta o prefeito.


Informações e fotos: Escritório da Agraer de Angélica

Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W
Posts Recentes