Posts Sinterpa

Servidores da Agraer atuam na distribuição de kits alimentares em MS


Os servidores da Agraer estão atuando na organização e montagem dos kits alimentares destinados aos alunos da rede estadual de ensino em Mato Grosso do Sul. Os produtos incluem itens da agricultura familiar que seriam destinados para a merenda escolar por meio do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar).


A estimativa da Secretaria de Educação é de que 210 mil estudantes sejam beneficiados com os alimentos durante a suspensão das aulas presenciais. A ação do Governo do Estado é articulada pela Semagro e Agraer.


“A equipe técnica fez um trabalho importante de fracionar esses produtos para que atendam o maior número de famílias possíveis, contribuindo para a subsistência dessas pessoas e garantindo a continuidade da produção da agricultura familiar”, afirma o titular da Semagro, secretário Jaime Verruck.


O diretor da Escola Estadual José Barbosa Rodrigues, Edvaldo Lourenço da Silva, explica que foram montados kit do mercado (“cesta de secos”) e também um kit baseado nos itens da agricultura familiar (“cesta verde”), com alface, repolho, cenouras, bananas, laranjas, tomates e cheiro verde. “Fizemos uma ‘live’ com os pais, para combinar os horários e evitar aglomeração. Dividimos as salas por cada dia e período. O resultado foi muito bom, tivemos movimento constante, mas sem filas ou aglomeração”.


A composição dos kits foi elaborada com base nos cardápios e conforme licitação de cada escola, uma vez que a modalidade de gestão do Governo é Escolarizada e, com isso, a unidade – por intermédio da Associação de Pais e Mestres – tem autonomia na execução até a prestação de contas do PNAE. A definição da quantidade considerou o período de dois meses, contemplando o recesso escolar, visando atender a agenda pontual de carência nutricional e específica dos estudantes.


“Incluímos nos kits os alimentos da agricultura familiar, com a distribuição dos perecíveis, alimentos ‘in natura’ (hortaliças e frutas), entregues com os não perecíveis, sempre observando e respeitando os hábitos alimentares e especificidades culturais das comunidades”, explicou Jackeline, que detalhou os cuidados com a seleção.


“Orientamos para o devido cuidado em garantir a qualidade higiênico-sanitária dos gêneros durante a seleção e o armazenamento dos itens, que devem estar acondicionados no kit, de forma a garantir a proteção contra contaminantes”, completou.


Corumbá

A mobilização também gerou importantes resultados no interior do Estado, com o avanço da distribuição dos kits em todo o Mato Grosso do Sul. Em Corumbá, o servidor da Agraer, Juraci Aparecido Alves, que é coordenador da Câmara Setorial, organizou reunião com os agricultores familiares que atendem o PNAE Estadual para orientá-los sobre os procedimentos que devem ter com os produtos que serão entregues.


A Câmara Setorial dos Programas de Aquisição de Produtos da Agricultura Familiar é formada por membros de instituições em Corumbá como Agraer, CRE3, Prefeitura Municipal de Corumbá (SED e SEAF), UFMS, IFMS, CAE, Marinha do Brasil, Embrapa Pantanal, e representantes dos agricultores familiares no município.


Antônio João e Coronel Sapucaia

Em Antônio João, o coordenador da Agraer, Alexy Damiani Medeiros da Silva, com apoio do engenheiro agrônomo Welvis Franco, cedido pela Prefeitura Municipal para Agraer Local, e da estagiária Jéssica Dayane, receberam os produtos dos agricultores familiares, montaram as “cestas verdes” nas dependências da Agraer e levaram os kits para a Escola Estadual Aral Moreira. A distribuição para os alunos será feira pela diretora da escola.


O coordenador da Agraer em Coronel Sapucaia, Emerson Moreira Batista, colaborou na recepção e na montagem de kits de alimentos, juntamente com a equipe de servidores do Centro de Atendimento do Produtor (CAP). O coordenador foi convidado para acompanhar a distribuição dos kits de alimentos básicos, na Escola Estadual Eneil Vargas pelo diretor Vlamir Iglesia Munhos, em conjunto com produtos da Agricultura Familiar para alunos de famílias carentes estudantes na escola citada.


Conforme os coordenadores da Agraer, foram recebidos e distribuídos em torno de 1 tonelada de alimentos, oriundos da Agricultura Familiar, além de outros gêneros alimentícios, que compõem a merenda escolar.


Com informações da Semagro, SED, Agraer de Ponta Porã e Agraer de Corumbá

Fotos: Agraer


Siga
  • Facebook B&W
  • Google+ B&W
Posts Recentes